Propostas Nacionais

propostas

Olá!

Antes do texto, informo a vocês que não estou mais no trabalho que contei no último texto. Mas não se preocupem: não vou largar o blog por isso. Dentro do possível continuarei escrevendo. Fiquei triste, mas já estou melhor.Só escrevo agora porque ainda estou digerindo tudo o que aconteceu neste último mês, tanto na minha vida quanto na vida dos brasileiros…

………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

Purpurina dá brilho, mas não esconde um objeto; pelo contrário, faz ele aparecer ainda mais. Organizaram vários eventos culturais mundiais no Brasil com o intuito de desviar dinheiro público. E as grandes estruturas desses eventos (estádios, estradas, obras em geral) mostraram que nosso país não é pobre, não, é riquíssimo. E através dessa observação que o gigante acordou: não é falta de verba, é a corrupção e a falta de boas administrações!

O povo saiu para protestar, convocado pelas redes sociais.Primeiramente, os estudantes que pediram queda no preço da passagem de ônibus. Sim, porque uma das maiores promessas dos políticos para 2014 era o de proporcionar transportes de primeiro mundo à população. E tudo o que conseguimos foi o aumento no preço da passagem e diminuição de frota dos ônibus. As autoridades, a polícia e a imprensa no início não entenderam tamanha rebeldia (aliás, parece não entender até agora).Achavam que se tratava de mais uma greve sindical qualquer. Coisa de quem não tem o que fazer. Trataram -todos- os manifestantes como bandidos. Depois, perceberam o desabafo do povo.De tanto que o pessoal reclamou, começaram a separar a mutidão em: manifestantes e vândalos.

Depois, a resposta do governo. Silêncio,Copa das Confederações. Então, ouvimos gritos ainda maiores. Com o mundo olhando o país, os protestos só aumentaram. E os desejos também. Saúde, educação, melhor salário mínimo, não à PEC  37, não à Cura Gay, enfim, tudo.Vivemos uma espécie de Ano-Novo, com muitos “pulos de ondinhas”, união e pedidos. Até os mais inusitados: governo militar(como em 64, acredite!), eliminação total dos partidos políticos, fechamento do Congresso Nacional. Então, notou se o problema da “falta de foco” e as reclamações: não foi um movimento organizado, não há líderes, os bandidos que aproveitam pra cometerem crimes durante os protestos.

As autoridades saíram do estado de inércia: reuniões entre os governos e administrações. Baixaram os preços das passagens, mas não conforme o desejo das multidões. O governo federal propôs planos de transporte e político, além de um plebiscito para reforma política do país. E as manifestações continuam, pois o futuro prometido ainda não aconteceu.

Agora eu pergunto, o que queremos para o Brasil?  Falam tanto em plesbiscito ou referendo (a tal da diferença entre o charme e o funk). E o Orçamento Participativo (Consulta Popular ou outros nomes)? Praticado, inicialmente em Porto Alegre, e depois noutras cidades e até no Estado do RS. A população local (bairro,ccidade,região) sugere como o governo deve aplicar a verba, quais obras são mais importantes, principais projetos. É bem verdade que para dar certo, é necessário que o governo cumpra com aquilo que o povo sugeriu(o que não é realizado em muitos lugares). Mas já que a Dilma não sabe o que perguntar (não sabe o que fazer,não sabe nada), então deverá ouvir a população por completo. Deixar nas mãos do povo, de verdade.

Anúncios

Assim caminha a humanidade: com calçados!

Olá, deixei este blog por um bom tempo. Fiquei fora do ar por momentos de tristeza,falta de ideias, sem vontade de escrever. Depois, o trabalho finalmente chegou. Mas veio a ocupação de verdade e o cansaço, que me deixou mais tempo distante do blog. Agora trabalho como auxiliar administrativo com e-commerce numa loja de calçados. Trabalho com a parte virtual da loja (redes sociais, loja virtual, fotografias de produtos para publicidade e sistema), além das tarefas administrativas. Bom, deu para perceber que estou bem atarefada. E adorando minhas novas tarefas!

Sapatos, muitos sapatos!

Sapatos, muitos sapatos!

Agora que percebi a importância de um sapato! Um pouquinho de proteção nas caminhadas do dia-a-dia. Colocar os pés no gramado é muito bom. Mas encarar buracos; poças d’ água, entre outras substâncias líquidas; objetos perfurantes e afiados, espinhos de plantas; estradas de diferentes tipos; não dá! Não conseguimos andar por tudo sem calçados. E esses diferentes obstáculos é que nos fazem procurar variados modelos sempre. De acordo com o seu físico, estilo, clima: momento. 

Tamanho 35, couro bovino, 5.500 anos

Tamanho 35, couro bovino, 5.500 anos

Um artigo tão necessário (embora alguns digam que é futil pela loucura que algumas peruas fazem para adquirir grandes quantidades de pares), mas sua indústria parece um tanto desprezada pela economia e o governo. Todo dia temos notícia de fábricas de calçados que fecham suas portas. A justificativa é de que o nosso sapato não vende mais no exterior. Sinto-me descalça com essa notícia, como se no Brasil ninguém usasse sapato. A verdade é que que o preço não é competitivo nem aqui e nem lá fora, os impostos é que acabam com a indústria e o comércio dessa área. Logo o que deveria incentivar, só atrapalha.

Bom, agora, só vejo sapatos na minha frente. Mas neles também vejo história, moda, arte, cotidiano, jornalismo,economia, cultura, geografia, estatística,contabilidade(matemática), idiomas.  Aprendi que com calçados podemos ver como caminha a humanidade!

Acordei!Ai, que lindo!

Andei um tempão fora do blog, fechada para balanço. Mas agora, acordei! Não, não resolvi meus problemas, eles continuam os mesmos. Quem mudou foi eu! O negócio é aproveitar a vida e saber valorizar os momentos mais bestas e lindos!

http://wp.clicrbs.com.br/holofote/2012/06/17/virou-moda-jovem-tatua-nome-de-preta-gil-nas-costas/?topo=52,1,1,,186,e186

Virou moda? Jovem tatua nome de Preta Gil nas costas

Ai que lindo, cara!

 Que cena encantadora! Entrou na vida para entrar na história!

http://br.esportes.yahoo.com/blogs/redacao/carol-portaluppi-quer-apartamentos-para-n%C3%A3o-posar-nua-182024593.html

Carol Portaluppi quer apartamentos para não posar nua

Ai que lindo, cara!

Precisa de dois apartamentos pra obedecer o pai? Para obedecer o meu, eu não precisava ganhar nenhuma bala.

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/policia/noticia/2012/06/universitarios-presos-destruindo-orelhao-em-passo-fundo-pedirao-desculpas-3793400.html

Universitários presos destruindo orelhão em Passo Fundo pedirão desculpas

Ai que lindo, cara!

Vocês tiveram muita força pra fazer isso(pra detonar o orelhão e pra pedir desculpas). Que gesto, sem palavras.

Útil como sempre e belo como nunca!

Imagem

Atualmente, usar óculos não é mais coisa feia. Celebridades ou anônimos, ricos ou pobres, jovens ou idosos, intelectuais ou vagabundos, não importa. É mais que moda: acessório bonito que podemos usar. Joias, cintos e chapéus não estão mais sozinhos.
Há uma variedade de tipos, estilos e cores (de armação ou lente). É só escolher o modelo perfeito. A utilização dele ultrapassou todos os limites de nacionalidade, culturas, grupos sociais, gênero. Isso porque serve para proteção, para enfeite, para eliminar ou amenizar uma deficiência. Não é mais algo para se usar apenas na escola ou no trabalho. Numa festa ou lazer também fazem sucesso! Não é apenas sinal de seriedade, mas também objeto para a comédia. e diversão. O cinema em 3D não existiria sem eles.

Os óculos escuros, antes chamados como “de praia”, são úteis no cotidiano para fugir do sol ou qualquer outra iluminação. Colocar óculos de grau não é sinal de velhice, pelo contrário. Os mais ousados e versáteis usam como forma de mostrar personalidade. Coisa de gente moderna e despojada!
Se precisar, podemos usá-los sem vergonha. Nem supérfluo, e nem exclusivo; mas sim, necessário. Essencial para a vida. Agora, tentar ver o mundo de forma diferente é bonito, feio é fingir que enxerga a verdade.

Obs.: Este texto fiz para o site http://www.worldofeditors.com/.