Reflexões de família sobre ditadura

Pai: – Filha, os militares eram bonzinhos, não matavam ninguém. Eles só matavam os políticos.

Filha:  Buuuáááááááá!Manhê!

Mãe: – O que foi filha?

Filha: – Meu pai quer que eu morra!

Mãe: – Que absurdo, você deve ter se enganado.Seu pai não diria uma coisa dessas.

Pai: – Eu só disse que a ditadura  matava apenas os políticos.

Filha: – Buáaaaaaaaaa!

Mãe: – Pai, não assuste a menina.

Filha: – Eu vou ser política quando crescer, esqueceram? Vão deixar o governo me matar?

………………………………………………………………………………………………………………………………..

Anos depois…

Filha: – Pai, mãe, faço faculdade de História. Vocês sabem como é. Se o governo for uma ditadura, serei uma das primeiras a ter que ir embora do país.

Mãe: – É mesmo. Geralmente, as ditaduras implicam com quem é professor, jornalista, essas coisas.

Pai: – Mas eu não quero ficar longe da minha bebezinha.

Filha: – Se o governo quiser me pegar, vou ter que ir embora.

Mãe:-  Que nem o Jango e o Brizola.

Filha: –  Dizem que eles foram para o Uruguai vestidos de mulher. Já, sei pai! Vamos juntos pro Uruguai disfarçados. Você, já que não quer ficar longe de mim, vai vestido de mulher.

Pai:-  De mulher, precisa?

Filha:- Sim, temos que estar bem disfarçados.

Pai: – Então, combinado. Ma só se a ditadura voltar. Mas isso não vai acontecer, né?

Filha: – Será?

Observação: Baseado em fatos reais e familiares.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Reflexões de família sobre ditadura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s