Crianças Existem

Crianças. O que fazer com elas? Não vejo muita gente se preocupando com elas, pelo contrário. Só dizem que estão inteligentes como nunca, sabem tudo, só incomodam, mandam em tudo. Pior, quando colocam a culpa do obstáculos da vida e do mundo na existência das crianças.

Fulana é pobre porque tem muitos filhos; se não vai cuidar da cria então aborta; sua juventde acabou depois que seu filho nasceu. Crianças dão trabalho, sim e muito, preparar-se para cuidá-las é sinal de amor e carinho. Mas um lugar sem crianças não é um lugar sem problemas, preocupações e incomodações. Se o planeta Terra está em crise é culpa das más ações da população humana. A falha está na forma que as cuidamos.

Os casais têm cada vez menos filhos, mas estão ainda mais desorientados na forma como criá-los. Sem falar na falta de condições de  sustentá – los com comida, saúde, educação, segurança, etc. Há, também, falta de tempo de muitos pais para estar presente com eles. A questão da criança é muito mais complexa do que simplesmente a quantidade delas. Ou as tratamos como animais de estimação pela sua pureza e sinceridade, ou as tratamos como adultos adversários pela sua vitalidade e esperteza.

Seremos mais felizes quando tratarmos as crianças como crianças. Atenção, anônimos e autoridades: acostumem-se com a presença delas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s