Eternamente Burra

“Ler é mais uma maneira de ver o mundo.”

Essa frase eu fiz em 2002, num concurso da escola. Ainda ganhei um livro como prêmio por isso.

Às vezes,  reclamo à toa por não saber de tudo e não saber agir direito em todas as ocasiões da vida.  Quanto mais eu leio, mais me sinto burra por não ter lido determinada coisa antes.  Eu como professora, tenho a responsabilidade  de estar atualizada e  ser exemplar sempre. De não ser chata, e ter resposta para tudo. O erro vem, por qualquer motivo. Então, vem uma voz no meu ouvido, e grita bem alto: burra!

Burra por ser ignorante, ingênua, boba e difícil de lidar. Mas, podemos pensar no burro como animal. Ele anda muitos quilômetros, carrega todo o tipo de gente e carga nas suas costas (desde Dom Pedro I até o Zé Niguém). O burro não é perfeito, mas ajuda como ninguém. Sim, existem bichos mais fortes e ágeis.  Mas na hora do aperto, o povo apela mesmo para o burro, principalmente, na hora de apostar no jogo do bicho.

Não adianta. Sou burra! Ando mundo afora, carrego alguns nas costas mesmo sem recompensa depois. Eternamente burra.

Obs.: Quando avistarem uma menina de pasta na mão, que sabe ler, ainda precisa aprender a escrever, e ainda por cima é burra. sou eu!Beijos!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s