Pasta na Mão

Aprendi a ler com quase quatro anos de idade, sozinha. Porém,entrei na escola com cinco anos de idade pela série pré-escolar.  Um ano que demorou a passar. Sabe quando todos te dizem que você não está preparada e muito nova? Então,eu provocava e não parava de ler só para mostrar que eu já sabia. Ainda tinha o agravante de que eu nasci no mês de novembro, crianças que nascem no segundo semestre mesmo que no mesmo ano exato para entrar não são aceitas  nas escolas públicas. Engraçado, porque não fazem o mesmo com alistamento para o Exército por exemplo? Para o pobre entrar na escola ou se aposentar adiam, agora para o resto quanto antes melhor.Por essas e outras que eu detesto fazer aniversário perto do fim do ano.

Aos quatro anos, coloquei meu plano em prática. Peguei minha pasta rosa e fui sozinha até a escola mais próxima da minha casa. Entraria nela, e pronto, seria mais uma aluna daquela escola. Cheguei na escola, olhei para o portão com minha pasta na mão. Fiquei vários minutos  observando o portão, até ele se fechar. Naquele dia ele se fechou para mim. Meu avô estava atrás de mim sem eu perceber e voltamos para a casa.

Anos depois muitos portões se abriram (uma delas da própria escola para qual eu fugi) e se fecharam. Sempre seguro minha pasta; à procura de  oportunidades, amigos. Sempre disposta  para ajudar no que eu posso. Se encontrar uma menina com uma pasta na mão; abra. Sou eu! Uma menina que sabe ler, porém, ainda precisa aprender a escrever suas leituras de alma, sentimentos e pessoas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s